EnglishFrenchGermanItalianPortugueseRussianSpanish    
Serra da Estrela
 
 
 
  Serra da Estrela | Corredor dos Mouros A ver também... Em destaque
 
 

serradaestrela.info

 

O local conhecido como Corredor dos Mouros fica situado na divisória em parte na Freguesia de Santa Maria e em   parte na Freguesia de Sameiro a cerca de 1100 metros de altitude. A designação de  Corredor dos Mouros possivelmente foi atribuída pelos habitantes locais em data posterior à fixação árabe na Península Ibérica. Não sabemos ao certo se o local foi alvo de fixação humana, quer permanente ou temporária. Umas das várias teorias é a possibilidade do local ter servido de posto de vigia ou atalaia sobre o Vale do Zêzere.

 

Devido à exposição aos elementos e à elevada altitude a cerca de 1100 metros, a fixação humana permanente ao longo do ano seria bastante difícil, se não impossível. O Corredor ou Passeio dos Mouros é  uma formação de grauvaques com intercalações de conglomerados. Trata-se de um afloramento de xisto no sentido NO/SE pertencente à formação xistosa de Malpica do Tejo.

 

A  formação geológica em forma de corredor ou passeio  é totalmente natural. Torna-se mais evidente perto do marco geodésico num comprimento de cerca de 60 metros e no seu máximo 1,8 metros de largura. Devido à boa definição e forma geométrica pensava-se que só devido à intervenção humana se poderia ter construído o “corredor”, mas assim não aconteceu, sendo o fenómeno totalmente natural.

 

Nas imediações do Corredor existem várias evidências de topónimos com referência aos “Mouros”: a Capela dos Mouros e a Fonte dos Mouros. No que respeita  à capela esta não passa de uma reentrância na formação xistosa com cerca de 1 metro de largura, 2 metros de comprimento e 2 metros de altura. Eventualmente,  poderá ter servido de abrigo aos habitantes que pastoreavam os seus rebanhos nas encostas adjacentes. A Fonte dos Mouros ainda  se pode encontrar, mas devido ao coberto arbustivo ser bastante alto, outras evidências que possam ter existido no local não são visíveis.

 

Um pouco a sul do Corredor podemos encontrar alguns vestígios de possível presença humana sendo encontrada uma formação semicircular com cerca de 50 centímetros de altura. Atribuem-se estes vestígios à  presença de pastores que levavam os seus rebanhos até ao local e lá construíam um abrigo para  por lá pernoitarem, em dias de tempestade.

 

Bibliografia

Guia Geológico e Geomorfológico da Serra da Estrela.

 
A Ovelha e o Pastoreio
A Tosquia
Abrigos do Pastor
Cantaro Magro
Cascalheiras
Corredor dos Mouros
Covão da Ametade
Da Lã ao Burel
Estância de Ski
Lagoa Comprida
Miradouro do Fragão do Corvo
Moreias e Blocos Erráticos
Nave de Santo António
O Pastor e o Cão da Serra da Estrela
Penhas da Saude
Penhas Douradas
Poço do Inferno
Poio do Judeu
Rio Mondego
Rio Zêzere
Torre
Vale da Candeeira
Vale Glaciar do Zêzere
Belmonte Sinai Hotel

Belmonte Sinai Hotel (Belmonte)




Encosta da Serra

Encosta da Serra (Seia)




 

Restaurantes em destaque

 

Restaurante Aquarius

Restaurante Aquarius




Restaurante AS TILIAS

Restaurante AS TILIAS

 

 
 


© 2008-2020 Turismo da Serra da Estrela, Alojamentos, Restaurantes, Roteiros
 
  Clientes

 

Registar
Termos e condições de uso

Login

Ajuda

 

FAQ

Privacidade

Sobre nós

 

Sobre o Portal

Serviços

Como anunciar

Contacte-nos

 

Contactos